Vale a pena investir no novo título do Tesouro Direto? Conheça o Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra

Pensar na saúde financeira do seu futuro é muito importante, pensando que os meios para aposentadoria estão cada dia mais difíceis e que o Tesouro Direto é um meio seguro de investir, vale a pena entender como funciona o Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra.

Economia
Publicado em 31/01/2023 por Alan Corrêa
Vale a pena investir no novo título do Tesouro Direto? Conheça o Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra

Desde segunda-feira (30 de Janeiro de 2023), o cidadão tem acesso a um instrumento para complementar sua aposentadoria. O Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra começou a ser vendido na B3 (Bolsa de Valores Brasileira) e exige um valor inicial a partir de R$ 30. Pode ser acumulado por períodos entre 7 e 42 anos.

Novo título do Tesouro Direto começa a ser vendido. Investimento que complementa aposentadoria custa a partir de R$ 30.
Novo título do Tesouro Direto começa a ser vendido. Investimento que complementa aposentadoria custa a partir de R$ 30.

O Tesouro Direto oferece um título público, vendido pela internet, que permite aos investidores planejarem sua aposentadoria e receberem uma renda extra mensal por 20 anos. O valor investido é corrigido mensalmente pela inflação e uma taxa de juros variável, garantindo o poder de compra do investidor. Esse programa de vendas de títulos a pessoas físicas é uma oportunidade para complementar a aposentadoria.

“O Tesouro Renda+ Aposentadoria Extra é um programa de educação financeira muito importante para ajudar as famílias a perceberem os benefícios que a poupança de alguma parcela da renda pode gerar no futuro. Com o avanço da idade, essa ação de poupar desde o início da sua vida laboral pode gerar um grande benefício em termo de renda extra”, disse o secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, no evento de lançamento do título público, na sede da B3, em São Paulo.

Esta nova opção oferecida pelo Tesouro Nacional, permite aos investidores receber seu dinheiro de volta em 240 prestações mensais. O valor inicial para investir é de aproximadamente R$ 30. O Tesouro Nacional espera atrair até 3 milhões de trabalhadores, ampliando o público para cerca de 5 milhões de investidores. Este produto é destinado como complemento para a aposentadoria e não substitui o regime de Previdência do INSS ou o regime especial para funcionários públicos.

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional que permite a compra e venda de títulos públicos federais por pessoas físicas, de liquidez diária e de risco muito baixo. O investimento mínimo é de R$ 30,00 ou 1% do valor do título, o que for maior.
O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional que permite a compra e venda de títulos públicos federais por pessoas físicas, de liquidez diária e de risco muito baixo. O investimento mínimo é de R$ 30,00 ou 1% do valor do título, o que for maior.

Tesouro Direto é um programa do governo federal brasileiro que permite a compra de títulos públicos pelo investidor pessoa física, com a finalidade de investir em títulos do governo e obter rentabilidade através de juros (entenda tudo sobre o Tesouro Direto aqui).

É uma forma de investimento de renda fixa e de baixo risco, pois o pagamento de juros e o resgate do valor investido são garantidos pelo próprio governo. Vale lembrar que vale a pena esperar o prazo do investimento, retirar o dinheiro antes pode não ser uma boa escolha.

Imposto de Renda

O Tesouro Direto foi criado em janeiro de 2002 para popularizar esse tipo de aplicação e permitir que pessoas físicas pudessem adquirir títulos públicos diretamente do Tesouro Nacional, via internet, sem intermediação de agentes financeiros. Mais informações podem ser obtidas no site do Tesouro Direto.
O Tesouro Direto foi criado em janeiro de 2002 para popularizar esse tipo de aplicação e permitir que pessoas físicas pudessem adquirir títulos públicos diretamente do Tesouro Nacional, via internet, sem intermediação de agentes financeiros. Mais informações podem ser obtidas no site do Tesouro Direto.

O trabalhador precisa ter em mente que o Tesouro Renda+ se trata de um investimento de longo prazo. Resgates antes do vencimento dos títulos poderão trazer prejuízo duplo. Primeiro porque o papel será vendido pelo valor de mercado, que costuma ser mais baixo que o valor teórico que o investidor receberá se mantiver o título até o fim do prazo. Segundo, porque há tributação.

No Tesouro Renda+, se houver venda antecipada do título, o investidor paga uma taxa decrescente, que segue a tabela regressiva do Imposto de Renda para qualquer aplicação em renda fixa. A alíquota varia de 22,5% para resgates até 180 dias após o investimento; 20% entre 181 e 360 dias; 17,5% entre 361 e 720 dias; e 15% após 720 dias.

A alíquota mais baixa, de 15%, torna o investimento desvantajoso em relação a quem escolhe a tabela regressiva de Fundos de Previdência Privada, que paga 10% de Imposto de Renda para aplicações acima de dez anos. Dessa forma, o Tesouro Renda+ é aconselhável a trabalhadores sem acesso a fundos de pensão ou de previdência privada e que investem pequenas quantias.

*Com informações da Agência Brasil e TesouroDireto.

Fusne

O Fusne é um site para quem ama internet, nós somos especializados em comprar online. O que você vai encontrar por aqui é escrito por humanos, que vivem fazendo compras online, assim como você, então entende as suas dificuldades e tristezas nessas horas. O material do Fusne é testado várias e várias vezes pela equipe...

Vamos Bater um Papo?