buscar
Economia

Tesouro Direto: veja como funciona esse tipo de investimento

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional do Brasil que permite a compra de títulos públicos federais pelo investidor pessoa física.
Publicado em Economia dia 30/01/2023 por Alan Corrêa

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional do Brasil que permite a compra de títulos públicos federais pelo investidor pessoa física.

O objetivo é democratizar o acesso aos investimentos em títulos públicos, oferecendo uma alternativa de investimento de baixo risco e baixo custo. O programa foi lançado em 2002 e desde então tem sido uma das opções de investimento mais populares no país.

O processo de investimento no Tesouro Direto é simples e acessível. O primeiro passo é escolher uma corretora credenciada pelo Tesouro Nacional. A corretora fornecerá acesso ao sistema de negociação, onde o investidor poderá escolher o título que deseja adquirir. Há vários tipos de títulos disponíveis, cada um com características diferentes, como prazo de vencimento, taxa de juros e data de pagamento de juros.

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional que permite a compra e venda de títulos públicos federais por pessoas físicas, de liquidez diária e de risco muito baixo. O investimento mínimo é de R$ 30,00 ou 1% do valor do título, o que for maior.

O investimento no Tesouro Direto pode ser feito com valores a partir de R$30,00. O investidor pode escolher o valor que deseja investir e o título que melhor se adequa aos seus objetivos financeiros. O investimento é feito através de transferência bancária ou débito em conta corrente.

O retorno do investimento no Tesouro Direto é baseado na taxa de juros oferecida pelo título escolhido. A taxa de juros é fixa durante todo o período de investimento e o investidor recebe juros semestrais. O valor do título é resgatado no vencimento, garantindo o retorno do capital investido.

Além do retorno financeiro, o Tesouro Direto também oferece segurança ao investidor. Os títulos públicos são considerados ativos de baixo risco e a chance de calote é muito baixa, já que o Tesouro Nacional é o emissor dos títulos. Além disso, o investimento no Tesouro Direto não é afetado pelas variações da economia ou da bolsa de valores, o que garante a estabilidade do investimento.

Em resumo, o Tesouro Direto é uma opção de investimento acessível, segura e de baixo risco para o investidor pessoa física. A compra de títulos públicos através do programa permite ao investidor participar da gestão da dívida pública.

*Com informações do TesouroDireto, BB e GovBr.