buscar
Viagem

Passageiros com destino ao exterior terão malas fotografadas

O governo federal revelou um plano abrangente para aumentar a segurança nos aeroportos do país, que inclui a implementação de medidas como a fotografia das bagagens dos passageiros com destino ao exterior. Em entrevista ao programa A Voz do Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França, explicou os detalhes do plano.
Publicado em Viagem dia 26/06/2023 por Alan Corrêa

O governo federal revelou um plano abrangente para aumentar a segurança nos aeroportos do país, que inclui a implementação de medidas como a fotografia das bagagens dos passageiros com destino ao exterior. Em entrevista ao programa A Voz do Brasil da EBC o ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França, explicou os detalhes do plano.

De acordo com França, a ideia é que câmeras sejam instaladas nos aeroportos para fotografar individualmente cada uma das bagagens dos passageiros antes de embarcarem. Posteriormente, os passageiros receberão uma foto de sua mala por meio de uma mensagem de WhatsApp, o que poderá servir como comprovação de qual bagagem eles estavam portando.

Além disso, o plano prevê a instalação de raio-x e scanners corporais, a colocação de câmeras na área de check-in, o uso de detectores de líquidos e explosivos, e a restrição do uso de celulares pelos funcionários em determinadas áreas dos terminais. França destacou que a proibição do uso de celulares pelos funcionários visa dificultar as ações de chantagem por parte de membros do crime organizado, que têm como alvo funcionários que trabalham em áreas internas dos aeroportos.

Governo anuncia medidas de segurança em aeroportos brasileiros e programa de passagens aéreas a R$ 200

Essas medidas serão implementadas inicialmente no Aeroporto de Guarulhos, o maior do país, com um investimento previsto de R$ 40 milhões. Em seguida, serão levadas a outros aeroportos com voos internacionais e, posteriormente, a todos os terminais do Brasil.

Outra iniciativa divulgada pelo ministro é o programa Voa Brasil, que tem como objetivo oferecer passagens aéreas por um preço único de R$ 200. Segundo França, o governo criará um aplicativo no qual os interessados deverão cadastrar o CPF, sendo necessário que o cidadão não tenha viajado de avião nos últimos doze meses. Cada pessoa terá direito a adquirir quatro passagens, cada uma ao preço de R$ 200, por ano.

O ministro explicou que as passagens serão vendidas para ocupar os assentos atualmente vazios nos voos. Nos meses de março a novembro, cerca de 21% dos assentos não são ocupados. Através desse programa, o governo busca incentivar as pessoas a viajarem de avião, aproximando-se dos índices de viagens aéreas registrados em países como Colômbia e Chile.

França também revelou que estão em negociações para a vinda de empresas aéreas de baixo custo (low-cost) para operar no Brasil. Essas companhias oferecem tarifas mais baixas, embora não ofereçam todos os serviços disponibilizados por outras empresas do setor.

Com essas medidas e programas, o governo busca garantir a segurança nos aeroportos e tornar as viagens aéreas mais acessíveis e atrativas para a população brasileira.

*Com informações da Agência Brasil.