Você tem até dia 31 para entrega o Imposto de Renda 2023

O pagamento das restituições será feito em cinco lotes mensais, até o dia 29 de setembro, com base na data de entrega da declaração.
Publicado em Economia dia 29/05/2023 por Alan Corrêa

Faltam apenas dois dias para que os contribuintes finalizem a entrega da declaração do Imposto de Renda (IR) da Pessoa Física 2023, dentro do prazo estabelecido. Segundo a Receita Federal, até a manhã desta segunda-feira (29), mais de 33,2 milhões de declarações já foram apresentadas. A expectativa é que esse número alcance 39,5 milhões até o último dia permitido, em 31 de maio.

Do total de declarações já entregues, cerca de 23% foram preenchidas utilizando a opção de declaração pré-preenchida. De acordo com a Receita, essa modalidade reduz os riscos de erros, pois permite o uso de informações previamente disponibilizadas nos bancos de dados do governo.

Prazo para a declaração do Imposto de Renda 2023 está próximo do fim
Prazo para a declaração do Imposto de Renda 2023 está próximo do fim

No entanto, a Receita Federal faz um alerta importante: “todas as informações devem ser checadas e validadas pelo contribuinte antes do envio”.

Meu Imposto de Renda

O preenchimento e a entrega da declaração podem ser realizados por meio do Programa Gerador da Declaração, específico para o exercício de 2023, disponível para download no site da Receita Federal. Além disso, os contribuintes podem utilizar o serviço online “Meu Imposto de Renda”, acessível pelo Portal e-CAC, ou optar pelo aplicativo disponível para tablets e celulares.

Aqueles que utilizarem a declaração pré-preenchida ou optarem por receber a restituição por meio do sistema de pagamento Pix, utilizando o CPF como chave, terão prioridade no recebimento. É importante ressaltar que essa prioridade sempre respeitará as ordens legais, como idosos, professores e pessoas com deficiência.

O pagamento das restituições será feito em cinco lotes mensais, até o dia 29 de setembro, com base na data de entrega da declaração.

Uma novidade deste ano é a flexibilização da obrigatoriedade de declaração para aqueles que possuem investimentos na bolsa de valores, mercado futuro ou similares. Agora, somente será obrigado a enviar a declaração quem vendeu ações com um total superior a R$ 40 mil ou obteve lucro em qualquer valor com a venda de ações em 2022, sujeito à cobrança do IR, independentemente do valor da venda. Anteriormente, qualquer contribuinte que tivesse comprado ou vendido ações no ano anterior, independentemente do valor, era obrigado a declarar.

*Com informações da Agência Brasil.