buscar
Mundo

Veja quem é o empresário que desistiu de embarcar em submarino que desapareceu

O presidente da Media Capital, Mário Ferreira, empresário português e dono da TVI, estava com um bilhete reservado para o submarino Titan, que partiu em uma expedição para explorar os destroços do Titanic no fundo do Oceano Atlântico Norte. No entanto, Ferreira decidiu cancelar sua reserva em abril. O Titan, pertencente à OceanGate Expeditions, perdeu contato com o navio de apoio Polar Prince aproximadamente 1 hora e 45 minutos após iniciar sua descida rumo aos destroços.
Publicado em Mundo dia 21/06/2023 por Alan Corrêa

O presidente da Media Capital, Mário Ferreira, empresário português e dono da TVI, estava com um bilhete reservado para o submarino Titan, que partiu em uma expedição para explorar os destroços do Titanic no fundo do Oceano Atlântico Norte.

No entanto, Ferreira decidiu cancelar sua reserva em abril. O Titan, pertencente à OceanGate Expeditions, perdeu contato com o navio de apoio Polar Prince aproximadamente 1 hora e 45 minutos após iniciar sua descida rumo aos destroços.

Ferreira é amigo do empresário britânico Hamish Harding, que estava a bordo do submarino desaparecido. Os dois se conheceram durante um voo turístico ao espaço no foguete New Shepard, da empresa Blue Origin. Harding desafiou Ferreira para participar de uma “missão ao Titanic”, mas o empresário português recusou o convite. No entanto, durante uma conferência na última sexta-feira, os dois conversaram novamente e Harding convidou Ferreira mais uma vez para o passeio, porém, o empresário português recusou novamente.

Submarino desaparece nas águas do Atlântico durante expedição aos destroços do Titanic

O submarino Titan foi ocupado por Harding, pelo mergulhador Paul-Henri Nargeolet, pelo empresário paquistanês Shahzada Dawood e seu filho Sulaiman Dawood, além do CEO e fundador da OceanGate, Stockton Rush.

Os destroços do Titanic estão localizados a quase 4 mil metros de profundidade, dificultando as operações de busca realizadas pelas guardas costeiras dos Estados Unidos e do Canadá, que estão empenhadas em encontrar a embarcação desaparecida.

*Com informações da CNN.