buscar
Entretenimento

Renato Russo é homenageado no encontro da Bossa-Nova e do Rock em Ipanema

A poucos metros dali, no número 378 da mesma rua, fica um prédio de quatro andares que abrigou, de 1990 a 1996, um dos maiores nomes do pop rock nacional: Renato Russo, líder da icônica banda Legião Urbana. Esse endereço também recebeu uma placa indicativa, transformando-se em Patrimônio Cultural Carioca, uma iniciativa do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), em reconhecimento ao legado deixado por esse artista.
Publicado em Entretenimento dia 30/07/2023 por Alan Corrêa

A rua Nascimento Silva, localizada no bairro nobre de Ipanema, zona sul do Rio de Janeiro, é um marco da música brasileira e testemunha do encontro de dois gênios da música: Vinicius de Moraes e Tom Jobim. Eternizada nos versos da música “Carta ao Tom”, a rua é palco de memórias e histórias musicais que ecoam pelos tempos.

Na esquina da Rua Nascimento Silva com a Rua Vinícius de Moraes, encontra-se a famosa “Esquina da Bossa“. O endereço em questão é o número 107, onde Tom Jobim residiu entre 1954 e 1960. Um ponto turístico com uma placa indicativa homenageia esse local histórico, sendo parada obrigatória para visitantes que desejam registrar o momento com uma selfie.

A poucos metros dali, no número 378 da mesma rua, fica um prédio de quatro andares que abrigou, de 1990 a 1996, um dos maiores nomes do pop rock nacional: Renato Russo, líder da icônica banda Legião Urbana. Esse endereço também recebeu uma placa indicativa, transformando-se em Patrimônio Cultural Carioca, uma iniciativa do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), em reconhecimento ao legado deixado por esse artista.

A Rua Nascimento Silva também faz esquina com a Rua Vinícius de Moraes, sendo considerada a Esquina da Bossa (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Renato Russo foi não só um símbolo da música, mas também um ícone que marcou gerações com suas letras reflexivas e emotivas. Ele compôs pelo menos cinco álbuns no imóvel da Rua Nascimento Silva, incluindo obras da Legião Urbana como “V”, “O Descobrimento do Brasil” e “A Tempestade”, além de seu álbum solo “Equilíbrio Distante”.

Para os fãs dedicados, a portaria do prédio tem um significado especial, pois foi palco da foto de capa de seu álbum solo “Stonewall Celebration Concert”, lançado em 1994, na qual Renato aparece segurando uma flor.

A Rua Nascimento Silva tem a capacidade de emocionar tanto os turistas que visitam o local pela primeira vez como os moradores locais que reconhecem a importância da rua para a cultura carioca. A psicóloga Riane Rebouças Veloso, visitante de João Pessoa, expressou sua emoção ao descobrir o local onde viveram esses grandes artistas. Sua filha, Mariana Rebouças, destacou a importância de estarem próximas do lar de um dos maiores cantores do Brasil.

Prédio onde viveu Renato Russo se torna Patrimônio Cultural Carioca (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O Rio de Janeiro, por meio do projeto Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca, busca preservar e valorizar seus locais e bens culturais. A placa alusiva a Renato Russo é um exemplo disso, homenageando um dos importantes compositores da música popular brasileira.

Renato Manfredini Júnior, conhecido como Renato Russo, nasceu no Rio de Janeiro em 1960 e iniciou sua jornada musical em Brasília, onde fundou a banda Aborto Elétrico e, posteriormente, a famosa Legião Urbana. Sua voz e suas letras marcantes embalaram gerações e ainda ecoam no coração de seus admiradores. O cantor faleceu em 11 de outubro de 1996, aos 36 anos, mas sua obra continua viva e atemporal, proporcionando inspiração e reflexão aos apaixonados pela música brasileira.

A Rua Nascimento Silva é muito mais do que uma simples via em Ipanema; é um marco cultural, onde a bossa e o rock se encontram, eternizando o legado de Vinicius de Moraes, Tom Jobim e Renato Russo na história da música brasileira.

*Com informações da Agência Brasil.