buscar

O que significa a pessoa ter preguiça? Dicas para superar e ser mais produtivo

A preguiça é um sentimento com o qual muitos de nós podemos nos identificar em algum momento de nossas vidas. Quando se trata de trabalhar, estudar ou se exercitar, é comum sentir uma resistência interna que nos impede de agir.
Publicado em Vida dia 26/06/2023 por Alan Corrêa

A preguiça é um sentimento com o qual muitos de nós podemos nos identificar em algum momento de nossas vidas. Quando se trata de trabalhar, estudar ou se exercitar, é comum sentir uma resistência interna que nos impede de agir.

Essa falta de motivação pode ser desafiadora, mas entender suas origens e encontrar estratégias para superá-la é fundamental para alcançar nossos objetivos e levar uma vida mais produtiva e saudável. Neste artigo, exploraremos a natureza da preguiça e compartilharemos algumas dicas práticas para superá-la e encontrar a energia necessária para enfrentar essas atividades com determinação e foco.

A Luta contra a Preguiça na Prática de Exercícios

A motivação para se exercitar regularmente não surgirá espontaneamente. É necessário adotar uma abordagem disciplinada, comprometida e consciente para superar a preguiça e colher os benefícios duradouros que os exercícios proporcionam à nossa saúde e bem-estar.

É comum nos questionarmos por que é tão difícil encontrar motivação para praticar exercícios físicos, mesmo sabendo que eles trazem benefícios para nossa saúde. A sensação de bem-estar que acompanha a atividade física é conhecida, mas, curiosamente, nem todos se sentem compelidos a se exercitar regularmente. Por que isso acontece?

Uma perspectiva interessante sobre essa questão é considerar a natureza humana em contraste com a dos animais. Enquanto os seres humanos têm a capacidade de racionalizar e entender os benefícios dos exercícios, os animais não desperdiçam energia em atividades desnecessárias. Girafas não correm para perder peso, e onças não fazem sprints por mera diversão. Eles gastam sua energia em situações específicas: buscar comida, reproduzir-se ou fugir de predadores. Quando essas necessidades são atendidas, eles descansam.

A raiz desse comportamento remonta aos nossos ancestrais, que viveram em uma época de escassez de alimentos. A tendência natural é consumir o máximo de comida possível e evitar o desperdício de energia em atividades não essenciais, como exercícios físicos. Portanto, é compreensível que muitos de nós sintam preguiça quando se trata de se exercitar.

Embora a preguiça seja uma barreira a ser superada, é possível encontrar motivação e disciplina para se engajar em atividades físicas regulares. Algumas pessoas relutam em levantar cedo para treinar, mas reconhecem que essa disciplina é necessária para alcançar seus objetivos. À medida que começam a se exercitar, enfrentam uma batalha interna contra a vontade de voltar para a cama, mas com o tempo percebem que o exercício se torna mais suportável e até mesmo prazeroso. No entanto, é importante ressaltar que a verdadeira sensação de alívio e satisfação surge apenas quando o exercício é concluído, permitindo um merecido descanso sem culpa.

É crucial compreender que esperar por uma vontade espontânea de se exercitar pode ser uma armadilha. Aqueles que afirmam acordar cheios de disposição para se exercitar estão sendo desonestos consigo mesmos e com os outros. A preguiça é uma emoção comum ao acordar, e é fácil ceder à tentação de adiar o exercício em prol de outras atividades mais atraentes, como ler o jornal ou desfrutar de um café da manhã tranquilo.

A chave para superar essa barreira é encarar a prática de exercícios como uma disciplina pessoal, estabelecendo metas claras e atribuindo uma importância significativa à atividade física em nossa vida diária.

10 dicas para abandonar a preguiça para trabalhar, estudar e se exercitar

A batalha contra a preguiça: Superando a falta de motivação para trabalhar, estudar e se exercitar