buscar

Conheça as brasileiras na lista dos mais ricos do mundo

Entre os 62 brasileiros que estão no ranking dos mais ricos do mundo da Forbes desse ano, temos oito mulheres. No geral, a lista tem 2.668 pessoas de várias nacionalidades, mas só 327 são mulheres. Essas oito brasileiras são donas ou herdeiras de negócios que vão desde lojas até a agricultura, e juntas têm uma grana avaliada em US$ 19,1 bilhões (R$ 90,5 bilhões). Então bora conhecer as oito mais ricas do Brasil.
Publicado em Negócios dia 18/03/2023 por Alan Corrêa

Entre os 62 brasileiros que estão no ranking dos mais ricos do mundo da Forbes desse ano, temos oito mulheres. No geral, a lista tem 2.668 pessoas de várias nacionalidades, mas só 327 são mulheres. Essas oito brasileiras são donas ou herdeiras de negócios que vão desde lojas até a agricultura, e juntas têm uma grana avaliada em US$ 19,1 bilhões (R$ 90,5 bilhões). Então bora conhecer as oito mais ricas do Brasil.

Desde 1987, a revista norte-americana de negócios Forbes tem publicado uma lista das pessoas mais ricas do mundo.

O ranking dos bilionários inclui oito mulheres na lista.

De acordo com a pesquisa da empresa, o Brasil possui atualmente 62 bilionários, que incluem herdeiros, famílias e empreendedores. No entanto, a lista de bilionários da Forbes de 2022 apresenta apenas oito mulheres, destacando a persistente desigualdade de gênero na distribuição de riqueza.

Uma das queridinhas está em quinto lugar na lista, Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza.

As mulheres mais ricas do Brasil

Embora o número de mulheres bilionárias esteja aumentando, a disparidade revela a persistente desigualdade de oportunidades de gênero no mercado. Elas enfrentam diversos obstáculos para acumular tanta riqueza, incluindo discriminação, sobrecarga com trabalho doméstico e desafios relacionados à maternidade. Esses obstáculos precisam ser superados para que as mulheres tenham as mesmas oportunidades que os homens no mercado financeiro.

Lúcia Borges Maggi

Lucia Maggi, cofundadora da Amaggi

Lucia Borges Maggi é uma das cofundadoras do Grupo André Maggi, também conhecido como Amaggi, uma das maiores empresas produtoras de commodities do Brasil, com destaque na produção de soja. Ela fundou a Amaggi em 1977 junto com seu marido, André Maggi, que faleceu em 2001, quando Lucia assumiu a liderança do grupo. Atualmente, ela é membro consultivo do conselho de administração da empresa. Segundo a Forbes, sua fortuna é avaliada em US$ 6,9 bilhões (R$ 32,7 bilhões).

Maria Helena Moraes Scripilliti

Maria Helena Moraes Scripilliti, da Votorantim

Maria Helena Moraes Scripilliti, filha de José Ermírio de Moraes, fundador de um dos maiores conglomerados industriais do Brasil, é a herdeira do Grupo Votorantim. O grupo atua em diversas áreas, como construção civil, produção de cimento, alumínio, geração de energia e agronegócio. No momento, Scripilliti possui uma fortuna avaliada em US$ 4,1 bilhões, o que equivale a aproximadamente R$ 21,68 bilhões na cotação atual.

Dulce Pugliese de Godoy Bueno

Dulce Pugliese de Godoy Bueno é uma médica e empresária, juntamente com seu marido Edson de Godoy Bueno, fundou a operadora de saúde Amil, que se tornou uma das maiores empresas do setor. Em 2012, a Amil foi adquirida pelo grupo United Health por US$ 4,9 bilhões (R$ 25,9 bilhões). Atualmente, Bueno possui uma fortuna avaliada em US$ 1,7 bilhão, o que equivale a cerca de R$ 9 bilhões.

Ana Lúcia Villela

Ana Lucia de Mattos Barretto Villela

Ana Lucia de Mattos Barretto Villela é uma pedagoga e ativista social que herdou ações do Itaú Unibanco de seu bisavô, Alfredo Egídio de Sousa Aranha. Ela é membro do conselho de administração do banco, além de ser cofundadora e presidente do Instituto Alana, uma organização sem fins lucrativos. De acordo com a Forbes, Ana é uma das pessoas mais ricas do mundo, com uma fortuna avaliada em US$ 1,6 bilhão, o equivalente a R$ 8,5 bilhões em conversão direta para a moeda brasileira.

Luiza Helena Trajano

Luiza Helena Trajano Inácio Rodrigues é uma empreendedora brasileira responsável pelo comando da rede de varejo Magazine Luiza, bem como outras empresas que fazem parte de seu grupo empresarial. Através de sua holding, ela supervisiona uma variedade de negócios que abrangem diversos setores.

Luiza Helena Trajano é a sobrinha dos fundadores do Magazine Luiza e assumiu o comando da empresa em 1991. Como líder, ela implementou mudanças significativas no modelo de negócios da varejista, ajudando a consolidá-la como um dos principais e-commerces do Brasil. A empresária detém uma participação de 17% nas ações da empresa, o que resultou em uma fortuna avaliada em cerca de US$ 1,4 bilhão (R$ 7,4 bilhões).

Neide Helena de Moraes

Neide Helena de Moraes é uma empresária com bacharelado em Artes/Ciências e é sócia de cinco empresas localizadas nos estados de São Paulo e Espírito Santo. Sua fortuna, avaliada em cerca de US$ 1,3 bilhão (R$ 6,8 bilhões), é decorrente de sua herança como neta do fundador do Grupo Votorantim, do qual detém 8% de participação acionária.

Anne Werninghaus

Anne Werninghaus

Anne Werninghaus, filha do fundador da WEG, que é a maior fabricante de motores elétricos da América Latina, é atualmente a maior acionista individual da empresa. Ela é também fundadora da A.Marie Complementos, e recebeu grande parte das ações de seu pai, Diether Werninghaus. Com uma fortuna de US$ 1,1 bilhão (R$ 5,82 bilhões), Anne Werninghaus é uma das empresárias mais ricas do Brasil.

Vera Rechulski Santo Domingo

Vera Rechulski Santo Domingo recebeu uma herança de 11% do Grupo Santo Domingo, que é responsável por algumas das principais empresas do setor alimentício, como Kraft Heinz, Dr. Pepper e AB Inbev, após a morte de seu marido. Atualmente, sua fortuna é avaliada em cerca de US$ 1 bilhão, o equivalente a R$ 5,29 bilhões na cotação atual. Com essa herança, Vera Rechulski Santo Domingo se tornou uma das pessoas mais ricas do Brasil.

*Com informações da Forbes, Investidorsardinha, Wikipédia, LinkedIn e Suno.