Comportamento: tem como melhorar sozinho?

Todos nós temos comportamentos algumas vezes que não são os mais apropriados. Por exemplo, hoje em dia é quase impossível você conhecer uma pessoa que nunca usou o celular enquanto estava ao volante.

Vida
Publicado em 19/03/2020 por Alan Corrêa
Comportamento: tem como melhorar sozinho?

Todos nós sabemos o quanto atitudes como essas são erradas e, mesmo tendo consciência disso, continuamos fazendo. Afinal de contas, será que é possível mudar comportamentos como esse de forma completamente voluntária e sozinho? De acordo com Dan Ariely, é possível sim mudar, mas é necessário um pouco mais de esforço.

Pesquisas

Ariely, um psicólogo professor da Universidade de Duke, quis mostrar as razões de nossos comportamentos serem sempre de tal forma, mesmo que saibamos que alguns dos mesmos sejam errados.

Para o psicólogo, só existem duas formas de fazer com que este comportamento seja mudado de uma vez por todas para que não haja chance de voltar a acontecer. Estas formas estão atreladas ao que o mesmo chama de um “Foguete”, onde é necessário ter menor fricção para uma melhor aerodinâmica e mais combustível para voar mais longe.

A fricção envolve o fato de você fazer com que as pessoas ao redor façam tomem alguma atitude. Em um exemplo mostrado por Dan, uma farmácia que entregava remédios a cada 90 dias queria trocar seus medicamentos por genéricos, mas a aderência do público era quase zero.

Então, para que a grande maioria decidisse aderir, foi dada a ideia de mandar uma carta falando que os medicamentos seriam trocados por genéricos e caso a troca não fosse aceita, os clientes teriam que ir devolver a carta pessoalmente e escolher as marcas de seus medicamentos. A mudança para os genéricos nesse caso foi praticamente total.

O método de colocar combustível pode ser entendido como uma motivação. Ariely e sua equipe fizeram um estudo em uma comunidade pobre do Quênia para tentar fazer com que os mesmos poupassem uma quantidade de dinheiro por mês. Diversos métodos foram aplicados, mas os que mais surtiram efeitos foram uma medalha mostrando as semanas em que a família conseguiu poupar e mensagens constantes de seus filhos falando para lembrarem de economizar para o futuro da família.

Resultados

Ambas essas experiências apresentadas pelo professor de Duke tem um único objetivo: Mostrar que é possível sim mudar o comportamento, mas para isso é necessário mudar o ambiente primeiro.

Tanto no experimento da farmácia quanto das famílias do Quênia podem se completar da mesma forma do foguete: Se você resolve pequenos problemas os tornando mais práticos e tem uma motivação para que ele não volte a acontecer, seu comportamento com certeza será mudado.

“Por isso se formos pensar onde poderíamos estar e onde estamos é triste de se ver. Mas, se atacarmos cada problema diretamente, não oferecendo apenas mais informações às pessoas, mas tentando mudar a fricção, adicionando motivação, não conseguimos eliminar essa distância, mas podemos fazer com que a mesma seja muito menos”, concluiu Dan em uma palestra do TED.

Fusne

O Fusne é um site para quem ama internet, nós somos especializados em comprar online. O que você vai encontrar por aqui é escrito por humanos, que vivem fazendo compras online, assim como você, então entende as suas dificuldades e tristezas nessas horas. O material do Fusne é testado várias e várias vezes pela equipe...

Vamos Bater um Papo?