buscar

Comac C919: avião da China quer competir com Boeing e Airbus

China Eastern Airlines realiza o primeiro voo comercial do jato C919 da China Eastern Airlines, uma companhia aérea chinesa. A rota entre Xangai e Pequim marcou a entrada da aeronave no serviço de passageiros.
Publicado em Mundo dia 2/06/2023 por Alan Corrêa

China Eastern Airlines realiza o primeiro voo comercial do jato C919 da China Eastern Airlines, uma companhia aérea chinesa. A rota entre Xangai e Pequim marcou a entrada da aeronave no serviço de passageiros.

O C919, desenvolvido pela estatal Commercial Aviation Corp of China (Comac) desde 2008, é projetado para competir com modelos como o A320neo da Airbus e o 737 Max da Boeing, duas gigantes da indústria aeroespacial.

No domingo, o C919 decolou do Aeroporto de Hongqiao, em Xangai, às 10h32, horário local, e pousou no Aeroporto de Pequim após um voo de aproximadamente duas horas e meia. Embora este tenha sido o primeiro voo comercial da aeronave, ela realizou seu primeiro voo em 2017.

China Eastern Airlines realiza o primeiro voo comercial do jato chinês C919

Com capacidade para transportar até 168 passageiros, o jato faz parte dos esforços da China para se tornar um competidor significativo no mercado de aviões comerciais. Apesar de ser montado no país, o C919 depende de componentes fornecidos por empresas estrangeiras, como a General Electric e a Honeywell dos Estados Unidos, além da Safran da França.

A China Eastern Airlines, apoiada pelo governo chinês, já encomendou cinco unidades da aeronave e espera receber as demais ainda em 2023. Até o final de 2022, a Comac registrou 1.035 pedidos do C919 de 32 clientes diferentes.

Companhia aérea chinesa marca presença com o avião C919

A fabricante chinesa tem planos de produzir 150 aviões C919 por ano nos próximos cinco anos. Além do C919, a Comac também é responsável pela produção da aeronave ARJ21, que tem capacidade para 90 passageiros e está em operação comercial desde 2016, sendo utilizada em voos de curta distância.

*Com informações do Terra, G1 e Wikipédia.