Bolsonaro fala antes da cirurgia e lamenta Brumadinho

Um desastre em Brumadinho está comovendo toda a sociedade brasileira, com muitos desaparecidos e sem saberem os reais responsáveis do acontecimento, a confusão ainda está tomando conta do clima na região. O presidente Jair Bolsonaro que será operado esta semana fez sua pronuncia sobre a situação atual.

Novidades
3 semanas atrás
Bolsonaro fala antes da cirurgia e lamenta Brumadinho

Em hospital, Bolsonaro diz que Davos foi um “sucesso” e lamenta Brumadinho

Exames laboratoriais e de imagem pré-operatórios do presidente Jair Bolsonaro, feitos na tarde de hoje (27), apontaram normalidade, segundo boletim médico divulgado há pouco pelo Hospital Albert Einstein, na capital paulista, onde deu entrada na manhã deste domingo e passará por cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal.

A cirurgia está confirmada para a manhã desta segunda-feira (28). No procedimento, ocorrerá a retirada da bolsa de colostomia, que o presidente passou a usar desde setembro do ano passado após ter sofrido uma facada.

O general Otávio Santana do Rêgo Barros, porta-voz da Presidência da República, informou que o presidente Jair Bolsonaro está “muito animado” com os resultados dos exames pré-operatórios. A declaração foi dada em entrevista coletiva no hospital,

“Amanhã com toda certeza o êxito da cirurgia fará com que ele possa desencadear suas atividades de presidente da República da melhor forma possível”, disse o general. No período de 48 horas depois da cirurgia, o vice-presidente Hamilton Mourão assumirá interinamente a presidência.

Passado esses dois primeiros dias, Bolsonaro voltará ao trabalho ainda no hospital. “Ao lado do quarto onde o presidente estará a realizar sua recuperação, existe um dispositivo montado pelo gabinete de Segurança Institucional com todo o equipamento, com toda possibilidade técnica que permita que ao presidente daqui orientar seus ministros e seus órgãos e até mesmo mediante autorização dos médicos receber para despacho os ministros que venham de Brasília”, explicou Barros.

Entenda a atuação do governo federal em Brumadinho (MG)

Brumadinho (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Brumadinho (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Logo após a ruptura da barragem no Córrego do Feijão em Brumadinho (MG), na sexta-feira (25), o governo federal iniciou um processo de mobilização que envolveu órgãos atuantes em diversas áreas. Na tarde do mesmo dia da tragédia, o presidente da República, Jair Bolsonaro, mobilizou os ministros de Estado para acompanhar a situação e coordenar ações integradas para apoiar o estado de Minas Gerais e o município de Brumadinho.

Na manhã de sábado (26), ministros de Estado e o próprio presidente da República visitaram o local para acompanhar de perto o andamento das ações e tomar as providências necessárias de imediato. Confira as contribuições, até o momento, do Executivo Federal para prestar assistência às vítimas e reduzir os impactos do desastre:

Criação do conselho ministerial de respostas a desastre

Já na sexta-feira (25), Bolsonaro anunciou a criação do Conselho Ministerial de Supervisão de Respostas a Desastre, para acompanhar e fiscalizar as atividades de socorro e recuperação em Brumadinho.

O conselho, formado por dez ministros de Estado, acompanha e fiscaliza as ações no local do acidente e conta com um Comitê de Gestão e Avaliação de Respostas a Desastre. O órgão executivo é responsável, entre outras atribuições, por monitorar procedimentos adotados para solução das demandas da população; acompanhar medidas de recuperação e de reconstrução; e coordenar e monitorar a atuação dos órgãos e das entidades públicas federais.

Situação de Calamidade Pública

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), por meio da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), reconheceu estado de calamidade pública em Brumadinho (MG) nesse sábado (26). O reconhecimento federal acontece, segundo o MDR, quando eventos de grande intensidade e impacto geram situações anormais que “causam danos e prejuízos” e comprometem a capacidade de resposta (socorro e assistência da população) e restabelecimento de serviços essenciais.

Presidente sobrevoa local do acidente

Já na manhã de sábado (26), o presidente Jair Bolsonaro sobrevoou a região atingida pelo rompimento da barragem do Córrego Feijão. Após o sobrevoo, ele se reuniu com representantes do governo estadual, municipal e líderes das equipes que estão atuando nas áreas impactadas. Acompanharam o encontro de trabalho os ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles; do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto; de Minas e Energia, Bento Lima; e da Segurança Institucional, Augusto Heleno; além da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Governo monitora possibilidade de novos desastres

As áreas que circundam o complexo de mineração em Brumadinho (MG) estão sendo verificadas para identificar potenciais ameaças, de acordo com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A Sedec instalou um posto de operações para os trabalhos das equipes federais próximo ao local de pouso de aeronaves e de primeiros socorros às vítimas. O objetivo é acompanhar e apoiar de perto as buscas, além de centralizar todas as ações realizadas pela União.

Ibama multa Vale em R$ 250 milhões

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou em R$ 250 milhões a mineradora Vale, responsável pela catástrofe socioambiental. Foram cinco autos de infração no valor de R$ 50 milhões cada.

A Vale foi multada por causar poluição que possa resultar em danos à saúde humana; tornar área urbana ou rural imprópria para a ocupação humana; causar poluição hídrica que torne necessária a interrupção do abastecimento de água; provocar, pela emissão de efluentes ou carregamento de materiais, o perecimento de espécimes da biodiversidade; e lançar rejeitos de mineração em recursos hídricos.

Mineradora Vale é reincidente e pode sofrer novas sanções

O advogado-geral da União, André Mendonça, afirmou que a mineradora Vale pode sofrer sanções civis, administrativas e criminais após o fim dos levantamentos e investigações dos órgãos técnicos.

As medidas de responsabilização, segundo Mendonça, não podem seguir os mesmos parâmetros adotados em 2015, quando desastre semelhante ocorreu em Mariana (MG) e resultou em 19 mortes. “É uma conduta reincidente. O número de desaparecidos indica que o número de vítimas é bastante maior”, explicou.

Israel apoia busca por vítimas

Recursos humanitários e profissionais enviados pelo governo de Israel para auxiliar a busca por vítimas chegam ainda neste domingo (27) a Belo Horizonte (MG). Os detalhes do apoio foram acertados no sábado (26), por telefone, entre o presidente brasileiro e o primeiro-ministro de Israel.

Disque 100 oferece serviço especial

O Disque 100, que recebe informações e denúncias sobre violações de direitos humanos, passou a oferecer um serviço especial para as vítimas da catástrofe em Brumadinho. A ligação é gratuita, e as solicitações serão encaminhadas aos órgãos competentes para providências imediatas, principalmente nas situações de socorro.

Ministro afirma que novas vistorias são necessárias

O ministro da Segurança Institucional, Augusto Heleno, afirmou que o conselho ministerial que acompanha a situação em Brumadinho concluiu que é “importante e urgente” que barragens no Brasil inteiro com maior risco de rompimento ou vazamento de rejeitos sejam submetidas a novas vistorias.

Heleno também informou, em nome do conselho ministerial, que não há necessidade de envio de ajuda humanitária e que os governos municipal e estadual estão conseguindo atender às necessidades e demandas da população no momento. O governo do estado de Minas Gerais garante que o abastecimento de água não foi afetado pelo acidente.

Caixa amplia atendimento bancário

A partir da próxima terça-feira (29), a Caixa vai instalar um caminhão-agência para reforçar o atendimento bancário em Brumadinho. O banco também abrirá uma conta para que brasileiros de todo o País possam enviar ajuda aos atingidos pela tragédia. Os dados da conta-corrente, em nome da Defesa Civil, serão divulgados na segunda-feira (28).

A agência da Caixa no município vai abrir uma hora mais cedo e fechar uma hora mais tarde na segunda-feira (28) para garantir o atendimento.

*Com informações do brasil.gov.br / Agência Brasil

Fusne

O Fusne é um site para quem ama internet, nós somos especializados em comprar online. O que você vai encontrar por aqui é escrito por humanos, que vivem fazendo compras online, assim como você, então entende as suas dificuldades e tristezas nessas horas. O material do Fusne é testado várias e várias vezes pela equipe...

Vamos Bater um Papo?