buscar
Mundo

Após dois meses à deriva em alto-mar, homem é resgatado com sua cachorra

Uma emocionante história de sobrevivência chegou ao conhecimento público. Tim Shaddock, de 54 anos, um australiano aventureiro, e sua fiel companheira canina, a cachorra "Bella", foram resgatados por um atuneiro mexicano após enfrentarem mais de dois meses de agonia perdidos no vasto oceano Pacífico. Durante esse período desafiador, eles se viram obrigados a sobreviver com poucos recursos, alimentando-se de peixe cru e água da chuva.
Publicado em Mundo dia 18/07/2023 por Alan Corrêa

Uma emocionante história de sobrevivência chegou ao conhecimento público. Tim Shaddock, de 54 anos, um australiano aventureiro, e sua fiel companheira canina, a cachorra “Bella”, foram resgatados por um atuneiro mexicano após enfrentarem mais de dois meses de agonia perdidos no vasto oceano Pacífico. Durante esse período desafiador, eles se viram obrigados a sobreviver com poucos recursos, alimentando-se de peixe cru e água da chuva.

Tudo começou em abril, quando Shaddock e Bella partiram de La Paz, na península mexicana de Baja California, a bordo do catamarã “Aloha Toa”, com destino à distante Polinésia Francesa, uma viagem ambiciosa de cerca de 6.000 quilômetros.

Infelizmente, a coragem e determinação deles foram severamente testadas por uma forte tempestade que causou sérios danos à embarcação durante uma passagem pelo Pacífico Leste, deixando-os à deriva em alto-mar, sem direção nem esperança aparente de resgate.

A sorte, entretanto, sorriu para o australiano e sua leal cachorra, quando o atuneiro, de propriedade do Grupomar, os encontrou durante uma expedição em alto-mar. A empresa informou que os náufragos estavam a mais de 1.200 milhas da costa, uma distância assustadora para qualquer marinheiro.

As cenas emocionantes de resgate e reencontro foram exibidas no canal australiano Nine News, onde Shaddock, com a barba longa e o corpo visivelmente debilitado pelo tempo e pelas adversidades enfrentadas, expressou a dura experiência que viveu no mar. “Passei por um teste muito difícil no mar”, afirmou ele.

Agora, com o resgate bem-sucedido, o australiano e Bella estão a caminho do porto mexicano de Manzanillo, no oeste do país, a bordo do atuneiro que os encontrou. O reencontro com a civilização representa um alívio para Tim Shaddock, que, em outro vídeo, expressou suas necessidades básicas após a árdua jornada de sobrevivência: “Preciso apenas descansar e comer bem, porque fiquei sozinho no mar por muito tempo”.

O Grupomar comunicou imediatamente as autoridades locais e a embaixada da Austrália, garantindo que a história incrível do australiano e sua cachorra chegasse às mãos das pessoas certas. A resiliência de Tim Shaddock e o vínculo indescritível entre ele e Bella são uma inspiração e um lembrete poderoso do espírito humano diante das adversidades mais extremas que a natureza pode impor.

*Com informações do UOL, CNN e R7.