Preply

A internet e a síndrome do pensamento acelerado
A internet e a síndrome do pensamento acelerado

A internet e a síndrome do pensamento acelerado

Entenda o que é e como tratar a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA).

Você conhece a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA)? Trata-se de uma síndrome que está crescendo rapidamente no mundo todo e é produzida por uma construção exagerada de pensamentos, numa velocidade alta e que desgasta o cérebro. Na verdade, a síndrome é o resultado do excesso de atividades mentais e estímulos sociais aos quais somos submetidos em nosso cotidiano. Essa sobrecarga de informação impede o desenvolvimento de algumas funções do nosso cérebro, como a exposição de ideias, a resiliência, a reflexão antes de agir e a capacidade de colocar-se no lugar do próximo. Geralmente, quem está sofrendo com esse tipo de síndrome já apresenta um quadro de ansiedade excessiva, flutuação emocional, fadiga ou irritabilidade, intolerância a contrariedades, esquecimento, déficit de concentração ou até mesmo sintomas físicos como as dores de cabeça, a gastrite e a queda de cabelo, por exemplo. Quer aprender outros idiomas? Na Preply você aprende idiomas e disciplinas escolares de forma leve e descomplicada através de aulas presenciais ou on-line dadas por professores do mundo todo. Clique aqui e saiba mais.

Será que eu tenho a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA)?

[caption id="attachment_1558" align="aligncenter" width="800"] wan mohd / Flickr[/caption] Se você se depara com todos ou boa parte dos sintomas citados acima, é provável que esteja sofrendo com a síndrome. Esse é um mal que cresce a cada ano, principalmente após a chegada da internet. Acredita-se que a SPA já atinja mais de 80% dos indivíduos de todas as classes e idades, incluindo alunos, professores, intelectuais, médicos e jornalistas. Quem tem um tipo de trabalho que exercita demais o psicológico será mais atingido pela SPA. É preciso que nós aprendamos a filtrar o que é necessário ou não e fazer uma higiene psíquica de vez em quando, reciclando todos os conflitos internos. Não temos a ideia de que, no cérebro, um pensamento, por mais bobo que seja, elabora uma engenhosidade com milhões de neurônios e isso gera consequências. Por isso, é preciso que desenvolvamos um pensamento saudável.

Como fazer isso?

[caption id="attachment_1559" align="aligncenter" width="800"] Conejo Conejo / Flickr[/caption] Algumas dicas podem ajudar a diminuir os sintomas da SPA e a principal delas é evitar o excesso de informações. No passado, as informações eram atualizadas a cada século e tudo o que conhecíamos do mundo demorava anos para mudar. Hoje, o exagero é tanto que, quando não há informação nova, há especulação sobre elas. Critique tudo o que lê ou escuta. Existem coisas que são desnecessárias aos nossos olhos e ouvidos e que, de alguma forma, consome nossas emoções. Outra dica valiosa é não se tornar um escravo da tecnologia, que de fato nos trouxe inúmeros ganhos, mas que, assim como qualquer outra coisa, pode se tornar um tipo de dependência e afastar o indivíduo de atividades que melhoram sua saúde emocional. É importante conviver com amigos e participar de atividades sociais para aprender a enfrentar as situações e adquirir maior satisfação. Além disso, diminua seu ritmo. A SPA é o sinal de que as coisas estão indo mais rapidamente do que seu cérebro pode acompanhar e essa é a hora de parar de querer abraçar o mundo e respeitar seus limites. Geralmente, quem tem SPA também não consegue lidar com perdas e administrar suas falhas. Esse é outro processo que importa e muito, afinal de contas não existe sucesso nem satisfação sem saúde e descanso.